segunda-feira, 22 de outubro de 2018

In the middle of nowhere (Spring Mood)

Um titulo bem aleatório para combinar com o resto. Esse post estava nos meus rascunhos, nem sei o porquê de não ter postado no inicio do mês. Minha criatividade estava zerada quando criei o titulo do post, mas não tinha algo melhor já que as fotos foram feitas aqui perto de casa. Essas fotos foram feitas no primeiro dia da primavera, em um dos primeiros dias sem chuva naquele mês. Eu estava tão empolgada que saí feito louca catando florzinhas, mas não encontrei nenhuma, só alguns Ipês que mal tinham flores.     Durante essas ultimas semanas o sol andava se escondendo bastante e por mais que eu goste de dias nublados, estava sentindo falta dos dias mais estáveis. Essa semana foi a primeira que fez bastante sol e calor, até me arrependi de estar sentindo falta disso. Nessa época do ano Porto Alegre fica bipolar em relação ao clima, ontem de manhã estava um sol de rachar e depois de tarde já começou a ficar nublado e mais frio. Mad souls blog

Esse post estava nos meus rascunhos, nem sei o porquê de não ter postado no inicio do mês, mas antes tarde do que nunca. 

Minha criatividade estava zerada quando criei o titulo do post, mas não tinha algo melhor já que as fotos foram feitas aqui perto de casa (in the middle of nowhere). Fotografei todas no primeiro dia da primavera, em um dos primeiros dias sem chuva naquele mês. Eu estava tão empolgada com o fato de não estar chovendo e ser primavera que saí feito louca catando florzinhas, mas não encontrei nenhuma, só alguns Ipês que mal tinham flores. 

Nessa época do ano Porto Alegre costuma ser bem bipolar com o clima. Tem dias de sol, dias de frio, dias nublados e tempestades na mesma semana. Ontem mesmo estava calor e de tarde já ficou nublado e bem frio. Por conta dessa instabilidade, prefiro aproveitar os dias que consigo fotografar no final de semana. 

Todas essas fotos foram um impulso que tive de ultima hora - já estava no final da tarde -, tudo porque o blog estava meio abandonado nessas ultimas semanas e não tinha muita inspiração para postar. Como estava com preguiça de sair e procurar algum lugar diferente para fotografar, resolvi fazer essas fotos no meu bairro mesmo. Inclusive, nessa foto acima tem uma segunda versão que pega o ônibus passando atrás. Essas fotos foram feitas perto do fim da linha aqui do meu bairro. Se quiserem ver a primeira versão dessa foto é só clicar aqui. Mad souls blog

Todas essas fotos foram um impulso que tive de ultima hora - já estava no final da tarde -, tudo porque o blog estava meio abandonado nessas ultimas semanas e não tinha muita inspiração para postar. Só que eu também estava com preguiça de sair e procurar algum lugar diferente para fotografar. Então apenas resolvi pegar as câmeras e fazer fotos pelo meu bairro mesmo. Inclusive, nessa foto acima tem uma segunda versão que pega o ônibus passando atrás. Onde estava é perto do fim da linha aqui do meu bairro. Se quiserem ver a primeira versão dessa foto é só clicar aqui.

Desculpa o excesso de fotos em que apareço com a câmera na minha cara - sei que deve ser chato ver sempre a mesma coisa hahah - meu objetivo nessa tarde nem era fazer tantas fotos assim, eu queria apenas umas poucas com a digital para ilustrar um outro post (que tive a ideia ali mesmo haha) e gastar o filme da minha analógica. Não esperava que conseguisse fotos suficientes para dois posts e por isso esse post aleatório existe. Mad Souls blog

Desculpa o excesso de fotos em que apareço com a câmera no rosto - sei que deve ser chato ver sempre a mesma coisa hahah - meu objetivo nessa tarde nem era fazer tantas fotos assim, eu queria apenas umas poucas com a digital para ilustrar um outro post (que tive a ideia ali mesmo haha) e gastar o filme da minha analógica. Não esperava que conseguisse fotos suficientes para dois posts e por isso esse post aleatório existe.

Essa câmera é muito pesada, não estava rolando de deixar na bolsa para fotografar quando surgisse uma oportunidade, por isso acabei deixando ela com metade das poses queimadas. Esse filme na minha câmera estava parado desde o verão passado. Eu já comecei a ter uma agonia para revelar o coitado. Já nem lembro mais que fotos fiz nesse filme, só lembro que ele é um ultramax 400 hahahah mad souls blog

Essa câmera é muito pesada, não estava rolando deixar ela na bolsa para fotografar quando surgisse uma oportunidade, por isso acabei deixando ela com metade das poses queimadas. Já estou com uma agonia para revelar o filme que está nela. Já nem lembro mais que fotos fiz nesse filme, só lembro que ele é um ultramax 400 hahahah

Toda vez que pego a câmera só consigo fazer umas 5 fotos no máximo, por mais que eu tenha outros filmes novos ainda fico com receio de gastar as poses. Sou uma pessoa mais controlada (totalmente diferente) quando clico com uma analógica, penso mais de 20 vezes na hora em que procuro algo para fotografar e depois outras 20 vezes se vale a pena gastar aquela pose 😂    E para ajudar, antes de colocar o ultramax, não percebi que o contador não estava zerado. Por conta disso, não faço ideia de quantas poses já se foram, vou clicar até a alavanca de “rebobinar" parar de girar. mad souls blog

Toda vez que pego a câmera só consigo fazer umas 5 fotos no máximo, por mais que eu tenha outros filmes novos ainda fico com receio de gastar as poses. Sou uma pessoa mais controlada (totalmente diferente) quando clico com uma analógica, penso mais de 20 vezes na hora em que procuro algo para fotografar e depois outras 20 vezes se vale a pena gastar aquela pose 😂

E para ajudar, antes de colocar o ultramax, não percebi que o contador não estava zerado. Por conta disso, não faço ideia de quantas poses já se foram, vou clicar até a alavanca de “rebobinar" parar de girar.

Quando fiz essas fotos, havia alguns dias que não ia na orla e não fazia ideia que a água estava tão alta. Tem tipo um pier/trapiche bem onde fiz essa foto que já estava quase todo coberto e ao lado onde dá pra fazer a volta pelo muro, nem dava para ir já que era um degrau mais baixo, ele estava completamente inundado.    Por isso aproveitei e fiz fotos mais nas ruínas desse antigo restaurante/hotel cassino. Todos os lugares que eu normalmente costumo fazer fotos estavam cobertos pelo Guaíba, mas mesmo assim consegui encontrar alguns lugares. mad souls blog

Quando fiz essas fotos, havia alguns dias que não ia na orla e não fazia ideia que a água estava tão alta. Tem tipo um pier/trapiche bem onde fiz essa foto que já estava quase todo coberto e ao lado onde dá pra fazer a volta pelo muro, nem dava para ir já que era um degrau mais baixo, ele estava completamente inundado.    Por isso aproveitei e fiz fotos mais nas ruínas desse antigo restaurante/hotel cassino. Todos os lugares que eu normalmente costumo fazer fotos estavam cobertos pelo Guaíba, mas mesmo assim consegui encontrar alguns lugares. mad souls blog

Quando fiz essas fotos, havia alguns dias que não ia na orla e não fazia ideia que a água estava tão alta. Tem tipo um pier/trapiche bem onde fiz essa foto que já estava quase todo coberto e o resto da calçada que é um degrau mais baixo que ele já tinha desaparecido.

Por isso aproveitei mais essas ruínas que eram de um antigo hotel cassino. Todos os lugares que eu normalmente costumo fazer fotos estavam cobertos pelo Guaíba, mas mesmo assim consegui encontrar alguns lugares.

Parece que sempre estou com a mesma mom jeans nos posts do blog, mas juro que tenho duas.Já deu pra perceber que essa mom jeans é o dobro do meu tamanho né? Até é difícil de usar como não se encaixa tão bem, vou ter que fazer uns ajustes nela para ficar legal e não parecer um saco. A outra que tenho é mais clara e fica soltinha, mas da maneira que eu queria. mad souls blog

Parece que sempre estou com a mesma mom jeans nos posts do blog, mas juro que tenho duas.Já deu pra perceber que essa mom jeans é o dobro do meu tamanho né? Até é difícil de usar como não se encaixa tão bem, vou ter que fazer uns ajustes nela para ficar legal e não parecer um saco. A outra que tenho é mais clara e fica soltinha, mas da maneira que eu queria.

Nem dá pra acreditar que essas fotos foram feitas no meu bairro né? Isso mostra que tu sempre pode encontrar algum lugar legal pra fotografar, mesmo que ele não pareça ser tão bom. Até essa pode ser uma dica muito boa se você curte fotografar e tem um certo preconceito com sua cidade.    Eu mesmo por um bom tempo ficava pensando que os pontos legais eram longe ou que tinham muitas pessoas. Passei minha vida inteira nesse bairro, mas eu achava que ele era comum e nunca o achei interessante para fotografar. Depois de algum tempo comecei a fotografar pequenos detalhes e testar o limite da minha criatividade em relação a fotos diferentes em um mesmo tempo, só aí eu vi que mesmo um lugar feio ou ruim pode resultar em uma ótima foto.   Procure uma propriedade abandonada, uns matinhos perto de casa ou até mesmo a parede do seu vizinho que bate umas sombras legais. Só não deixe seu preconceito te impedir de fazer algo que tu gosta - essa frase se aplica para tudo na vida. mad souls blog

Nem dá pra acreditar que essas fotos foram feitas no meu bairro né? Isso mostra que tu sempre pode encontrar algum lugar legal pra fotografar, mesmo que ele não pareça ser tão bom. Até essa pode ser uma dica muito boa se você curte fotografar e tem um certo preconceito com sua cidade.    Eu mesmo por um bom tempo ficava pensando que os pontos legais eram longe ou que tinham muitas pessoas. Passei minha vida inteira nesse bairro, mas eu achava que ele era comum e nunca o achei interessante para fotografar. Depois de algum tempo comecei a fotografar pequenos detalhes e testar o limite da minha criatividade em relação a fotos diferentes em um mesmo tempo, só aí eu vi que mesmo um lugar feio ou ruim pode resultar em uma ótima foto.   Procure uma propriedade abandonada, uns matinhos perto de casa ou até mesmo a parede do seu vizinho que bate umas sombras legais. Só não deixe seu preconceito te impedir de fazer algo que tu gosta - essa frase se aplica para tudo na vida. mad souls blog

Nem dá pra acreditar que essas fotos foram feitas no meu bairro né? Isso mostra que tu sempre pode encontrar algum lugar legal pra fotografar, mesmo que ele não pareça ser tão bom. Essa pode ser uma dica muito boa se você curte fotografar e tem um certo preconceito com sua cidade.

Eu mesmo por um bom tempo ficava pensando que os pontos legais para se fotografar eram longe da minha casa ou que tinham muitas pessoas. Passei minha vida inteira nesse bairro, era acostumada com ele e nunca o achei interessante para fotografar. Depois de algum tempo comecei a fotografar pequenos detalhes e testar o limite da minha criatividade em relação a fotos diferentes no mesmo local, só aí eu vi que mesmo um lugar feio ou ruim pode resultar em uma ótima foto.

Procure uma propriedade abandonada, uns matinhos perto de casa ou até mesmo a parede do seu vizinho que bate umas sombras legais. Só não deixe seu preconceito te impedir de fazer algo que tu gosta - essa frase se aplica para tudo na vida.

Pareço estar plena, mas poucos minutos antes dessas fotos eu caí um lindo tombo em grande estilo nessas pedras que tinham ali. Como as pedras estavam molhadas pela água forte batendo ali, o meu converse acabou escorregando em umas pedras grande em formato de V. Consegui ver estrelhinhas quando tomei esse tombo, pois era cheio dessas pedras e eu fui caindo batendo em cada uma delas. Foi bem digno de novela mexicana hahaha mad souls blog

Pareço estar plena, mas poucos minutos antes dessas fotos eu caí um lindo tombo em grande estilo nessas pedras que tinham ali. Como as pedras estavam molhadas pela água forte batendo ali, o meu converse acabou escorregando em umas pedras grande em formato de V. Consegui ver estrelhinhas quando tomei esse tombo, pois era cheio dessas pedras e eu fui caindo batendo em cada uma delas. Foi bem digno de novela mexicana hahaha mad souls blog

Pareço estar plena, mas poucos minutos antes dessas fotos eu caí um lindo tombo em grande estilo nessas pedras que tinham ali. Como as pedras estavam molhadas pela água forte batendo nelas, o meu converse acabou escorregando em umas pedras grande em formato de V. Consegui ver estrelhinhas quando tomei esse tombo, pois era cheio dessas pedras e eu fui caindo batendo em cada uma delas. Fiquei com vários hematomas nas costelas e pernas. Foi bem digno de novela mexicana hahaha

Essa sou eu coçando o queixo e calculando que rota poderia fazer se tomar outro tombo. Essa parte é atrás de uma propriedade que normalmente sempre tem muitas pessoas, mas como a água estava alta ninguém se arrisca a passar. Apenas a louca da Karina se arrisca nessas besteiras. Juro que não uso converse para andar nessas pedras, normalmente uso o meu coturno da Timberland que é bem propicio para isso, mas não achei e estava com pressa. mad souls blog

Essa sou eu coçando o queixo e calculando que rota poderia fazer se tomar outro tombo. Essa parte é atrás de uma propriedade que normalmente sempre tem muitas pessoas, mas como a água estava alta ninguém se arrisca a passar. Apenas a louca da Karina se arrisca nessas besteiras. Juro que não uso converse para andar nessas pedras, normalmente uso o meu coturno da Timberland que é bem propicio para isso, mas não achei e estava com pressa. mad souls blog

Essa sou eu coçando o queixo e calculando que rota poderia fazer sem tomar outro tombo. Esse local do tombo é atrás de uma propriedade que normalmente sempre tem muitas pessoas, mas como a água estava alta ninguém se arrisca a passar. Apenas a louca da Karina se arrisca nessas besteiras. Juro que não uso converse para andar nessas pedras, procuro sempre usar o meu coturno da Timberland que é bem próprio para isso, mas não achei e estava com pressa.

No final resolvi arriscar outro tombo, pois era a unica saída daquele lugar. Só que dessa vez não caí já que me agarrei nessa arvore desfocada 😂    E é isso pessoal, provavelmente vocês conseguirão ver o resto das fotos em outros posts, mas espero que tenham gostado desse. Mesmo que obviamente ele ficou bem comprido, mas ao menos dá pra dar algumas risadas da minha desventura em série. E vocês? Como está sendo a sua primavera? Vocês costumam ser desastrados como a dona desse blog? mad souls blog

No final resolvi arriscar outro tombo, pois era a unica saída daquele lugar. Só que dessa vez não caí já que me agarrei nessa arvore desfocada 😂

E é isso pessoal, provavelmente vocês conseguirão ver o resto das fotos em outros posts, mas espero que tenham gostado desse. Mesmo que obviamente ele ficou bem comprido, mas ao menos dá pra dar algumas risadas das minhas desventuras em série. E vocês? Como está sendo a sua primavera? Vocês costumam ser desastrados como a dona desse blog?

sábado, 6 de outubro de 2018

6 on 6: O que me inspira

Mais uma vez voltei com o projeto 6 on 6 - que ano passado se chamava 7 on 7 - e já estava morrendo de saudades dele. Para quem não sabe, esse é um projeto onde 6 blogueiras, postam 6 fotos todo dia 6 do mês e o tema de Outubro é fazer fotos que mostre coisas que te inspiram. Foi um pouco difícil fazer um brainstorm para me ajudar com as fotos desse post. Como são apenas 6 fotos é difícil resumir o que me inspira, já que vários aspectos da vida fazem isso.    Essa primeira foto é dos Ipês-amarelos que estão florescendo no meu bairro, ainda não tem tantas flores já que estamos no inicio da primavera. Essa foi a arvore mais baixa que encontrei para fazer uma foto que represente meu amor pelas estações - tirando o verão, pois só gosta do verão quem quer sofrer com calor 😂. Uma das coisas que mais me inspiram e determinam o meu humor, são as estações e as minhas favoritas é o inverno e a Primavera. Amo estar em contato com a natureza e essas são as época mais drásticas para ela, onde sinto que tudo acontece sabe? Mad Souls Blog

Mais uma vez voltei com o projeto 6 on 6 - que ano passado se chamava 7 on 7 - e já estava morrendo de saudades dele. Para quem não sabe, esse é um projeto onde 6 blogueiras, postam 6 fotos todo dia 6 do mês e o tema de Outubro é fazer fotos que mostre coisas que te inspiram. Foi um pouco difícil fazer um brainstorm para me ajudar com as fotos desse post. Como são apenas 6 fotos é difícil resumir o que me inspira, já que vários aspectos da vida fazem isso.

Essa primeira foto é dos Ipês-amarelos que estão florescendo no meu bairro, ainda não está tão florido já que estamos no inicio da primavera. Essa foi a arvore mais baixa que encontrei para fazer uma foto que representasse meu amor pelas estações - a única estação que não gosto é o verão, pois só gosta do verão quem quer sofrer com calor 😂. Uma das coisas que mais me inspiram e determinam o meu humor do momento, são as estações. As minhas favoritas são a Primavera e o Inverno. Amo estar em contato com a natureza e essas são as época mais drasticas para ela, onde sinto que tudo acontece sabe

Uma constante na minha vida é a fotografia, não consigo lembrar de algum momento em que eu não estivesse com uma câmera na mão. Meu pai desde jovem fazia fotos amadoras e acabei nascendo com esse gosto, desde pequena amava pegar a câmera dele e torrar os filmes dele, mais adiante na era digital meu pai deu pra minha mãe de presente uma compacta que eu acabei usurpando. Em todos os momentos da minha vida eu tentei capturar com minhas lentes, cada foto que eu capturei ou que outros artistas capturaram sempre serviram como uma fonte de inspiração para mim.    Eu posso abrir mão de muitas coisas na minha vida, mas não consigo imaginar minha vida sem a fotografia. Ela me inspira em cada aspecto da minha vida. O que provavelmente vocês conseguiram perceber. Mad Souls Blog

Outra fonte de inspiração e que é uma constante na minha vida é a fotografia. Não consigo lembrar um momento em que eu não estivesse com uma câmera na mão.

Meu pai desde jovem gostava de fotografar e fazia bastante fotos amadoras. Acho que acabei nascendo com esse gosto, desde pequena amava pegar a câmera dele e torrar os filmes, lembro que constantemente escondiam a câmera de mim 😂 Depois mais adiante na era digital meu pai deu pra minha mãe de presente uma compacta que eu acabei usurpando. Em todos os momentos da minha vida eu tentei capturar com minhas lentes, algo que eu achasse que poderia valer a pena guardar. Desde cedo percebi que cada foto que capturei me fazia bem e me inspirava. Amava ir em bienais onde fotos de outros artistas me inspiravam a continuar com a fotografia.

A fotografia tem um lugar permanente no meu coração, eu até posso abrir mão de muitas coisas na minha vida, mas não consigo imaginar minha vida sem a fotografia. O que provavelmente vocês conseguiram perceber 😂

Livros tem o poder de te enviar para uma realidade completamente diferente da sua, te faz viver aventuras e conhecer lugares que tu nunca imaginou que iria ser possível ou interessante. Por conta disso ele acaba te inspirando de uma forma ou outra. Sempre amei escutar histórias ou assistir filmes, mas achava que os detalhes eram insuficientes e os livros conseguiam satisfazer essa minha curiosidade.    O engraçado que quando pequena, sempre imagine que ler varias paginas seria bem chato para uma pessoa inquieta como eu. Mas, graças a ser uma criança espoleta que vivia fazendo arte, minha mãe me colocava de castigo no quarto ser direito a sair e assistir filmes. Foi então que tive a brilhante ideia de me cadastrar na biblioteca da escola, comecei com poesias já que eram pequenas, mas pra uma criança de 10 anos não era divertido o suficiente, então me aventurei em clássicos da literatura como Morro dos ventos Uivantes (meu primeiro crush literário foi o Heathcliff). Com o tempo eu comecei a devorar vários livros por semana, ler outros gêneros e ter um livro ao alcance da mão em todos os momentos do dia. Chegou em uma época (livros digitais) que eu chegava a ler 1 livro por dia. Hoje continuo lendo bastante, inclusive se vocês tiverem algum livro para indicar e que a leitura seja envolvente é só deixar nos comentários <3 Mad Souls Blog

Livros tem o poder de te enviar para uma realidade completamente diferente da sua, te faz viver aventuras e conhecer lugares que tu nunca imaginou que iria ser possível ou interessante. Por conta disso ele acaba te inspirando de uma forma ou outra. Sempre amei escutar histórias ou assistir filmes, mas achava que os detalhes eram insuficientes e os livros conseguiam satisfazer essa minha curiosidade.

O engraçado que quando pequena, sempre imaginei que ler varias páginas de um livro grande seria bem cansativo para uma pessoa inquieta como eu. Mas, graças a ser uma criança espoleta que vivia fazendo arte, minha mãe me colocava de castigo no quarto onde passava a tarde sem brincar e assistir filmes. Foi então que tive a brilhante ideia de me cadastrar na biblioteca da escola. Os primeiros livros que retirei eram de poesias já que eram pequenas, mas pra uma criança de quase 10 anos isso não era divertido o suficiente, então me aventurei em clássicos da literatura como Morro dos ventos Uivantes (meu primeiro crush literário foi o Heathcliff). Com o tempo eu comecei a ter um livro ao alcance da mão em todos os momentos do dia e devorar vários livros por semana. Chegou uma época (livros digitais) em que eu conseguia ler um livro por dia. Hoje continuo lendo bastante, inclusive se vocês tiverem algum livro para indicar e que a leitura seja envolvente é só deixar nos comentários <3

Road Trip é uma das coisas mais inspiradoras que se tem para fazer e nem precisa que o ponto de destino seja um lugar tão interessante assim. Eu amo ir para um lugar que não conheci ou até mesmo um que já visitei e ter um novo olhar. E ajuda que toda Road Trip é uma grande oportunidade para fotografar ainda mais.    Umas das coisas que gosto de fazer, é imaginar como seria se minha vida fosse vivida ali e como as pessoas vivem lá. Eu sei que é meio louco, mas eu não consigo evitar de ficar imaginando a vida das pessoas que passaram por aquele determinado local e quando faço isso, minha inspiração flui. Mad Souls Blog

Road Trip é uma das coisas mais inspiradoras que se tem para fazer e nem precisa que o ponto de destino seja um lugar tão interessante assim. Eu amo ir para um lugar que não conheci ou até mesmo um que já visitei e ter um novo olhar. E ajuda que toda Road Trip é uma grande oportunidade para fotografar ainda mais.

Umas das coisas que gosto de fazer, é imaginar como seria se minha vida fosse vivida ali e como as pessoas vivem lá. Eu sei que é meio louco, mas eu não consigo evitar de ficar imaginando a vida das pessoas que passaram por aquele determinado local e quando faço isso, minha inspiração flui.

Outra constante na minha vida é a musica, fico até um pouco horrorizada quando alguém me fala que não anda escutando musicas ultimamente. Eu tenho um grande problema com foco, eu constantemente me distraio com grande facilidade e a música sempre me ajudou a focar, quase 50% do dia eu passo escutando musicas. Quando criança eu dormia apenas quando meu pai colocava para tocar duas musicas e minhas escolhas eram sempre Pink Floyd e Debussy - Clair de Lune.    Eu sou aquele tipo de pessoa que sonha em aprender a tocar qualquer instrumento, mas nunca consegue. Infelizmente o talento musical na minha família ficou com um dos meus irmãos, inclusive eu roubei essa guitarra dele para fotografar.  Mad Souls Blog

Outra constante na minha vida é a musica, fico até um pouco horrorizada quando alguém me fala que não anda escutando musicas ultimamente. Eu tenho um grande problema com foco, constantemente me distraio com grande facilidade e a música sempre me ajudou a focar. Quase 50% do dia passo escutando musicas para me concentrar. Quando criança eu dormia apenas quando meu pai colocava para tocar duas musicas e minhas escolhas eram Pink Floyd e Debussy - Clair de Lune quase sempre.

Sou aquele tipo de pessoa que sonha em aprender a tocar qualquer instrumento, mas nunca consegue. Infelizmente o talento musical na minha família ficou com um dos meus irmãos, inclusive eu roubei essa guitarra dele para fotografar.

Para falar a verdade toda forma de arte me inspira. Cada fragmento que vivi, cada pessoa que conheci, mesmo aquelas que conversei por uma hora em um assento do ônibus e que depois disso nunca mais vi, me inspiraram de alguma fora. O cotidiano, pessoas, filmes, musica, escola, conversas, ganhos e perdas contribuem para ser uma fonte de inspiração. É como que se cada coisinha pequena dessas quando somadas, se transformam em um grande todo que te ajudam em matéria de inspiração. Acho que é questão de apenas deixar tudo isso fluir.     Pessoal, espero que tenham gostado das fotos e me desculpe por ter escrito tanta coisa nesse post, é que eu não consegui evitar explicar cada ponto de inspiração. Além disso eu fiquei curiosa para saber sobre vocês. Quais são as coisas que te inspiram na vida? Mad Souls Blog

Na verdade toda forma de arte me inspira. Cada fragmento que vivi, cada pessoa que conheci, mesmo aquelas que conversei por uma hora em um assento do ônibus e que depois disso nunca mais vi, me inspiraram de alguma forma. O cotidiano, pessoas, filmes, musica, escola, conversas, ganhos e perdas contribuem para ser uma fonte de inspiração. É como que se cada coisinha pequena dessas quando somadas, se transformassem em um grande todo que te ajudam em matéria de inspiração. Acho que é questão de apenas deixar tudo isso fluir.

Pessoal, espero que tenham gostado das fotos e me desculpe por ter escrito tanta coisa nesse post, é que eu não consegui evitar explicar cada ponto de inspiração. Além disso eu fiquei curiosa para saber sobre vocês. Quais são as coisas que te inspiram na vida?

Ahhhh e não se esqueça de conferir as fotos das outras gurias que estão participando desse projeto:
Mad Souls © 2017 - . Por Karina Fagundes.