sábado, 3 de agosto de 2019

BEDA #3 - Série Alemã 'Dark'


Eu estou viciada na série Dark desde o inicio, já indiquei ela aqui no blog e faz um bom tempo, acho que foi em um post com outras indicações. Eu sou bem chata com séries e filmes, raramente consigo os assistir, pois acabo preferindo ler um livro e quando vi já passou o dia. Tanto que até agora não vi La Casa de Papel e lembro que indiquei ela para maratonar, mas só consegui ver Dark hahahah

Sou muito inquieta então não consigo me prender muito na tela e sempre acabo decepcionada em alguma parte da série e simplesmente desisto dela e esqueço de ver os últimos episódios - HELLO RAIN. A ultima série que foi decepcionante assim é a série norueguesa Rain, estava super empolgada na primeira temporada, mas na segunda simplesmente odiei e até agora não vi os últimos 3 ep.

Mas, se tratando de Dark, simplesmente amei a história e ela é muito envolvente. Só tem que ter um pouco de paciência e um caderno ao lado para escrever, pois ela é uma série que te dá um nó na cabeça. Ela não é difícil de se acompanhar se tu prestar bastante atenção, mas se tu é daquelas pessoas que passam fazendo mil e uma coisas enquanto assiste um seriado eu te aconselho a reservar um tempo apenas para Dark.


Eu nem sei como resumir a primeira temporada, pois ela é uma série um pouco complexa, mas vou tentar. Ela se passa no ano de 2019, em uma cidade chamada Winden que fica no interior da Alemanha. Essa cidade é marcada por dois acontecimentos que não parecem ter nenhuma relação, o suicídio do artista pintor Michael Kahnwald e do desaparecimento de um adolescente. Pouco tempo depois disso, um grupo de adolescentes faz uma expedição clandestina a uma caverna situada em uma floresta nos arredores da cidade e outra criança acaba desaparecendo, o Mikkel Nielsen. Com o passar da série descobrimos que esses acontecimentos estão todos conectados e que nessa caverna  existe um portal que permite as viagens no tempo.

A parte confusa dessa série é que existe três linhas temporais onde todas se conectam e aí no inicio pode ser difícil se situar em qual linha temporal estamos. Essas linhas temporais existem, pois essas viagens no tempo permitem o viajante viajar apenas 33 anos antes ou depois do tempo presente. E como se tudo isso não fosse confuso o suficiente, descobrimos que existe dois grupos disputando esse portal, um quer fechar o portal e o outro quer continuar com todos os acontecimentos. Os anos que são apresentados na série, é o de 2019, 1986 e 1953.


Já na segunda temporada já podemos ver logo no inicio um acréscimo de mais duas linhas temporais além das três existentes. Agora temos a linha temporal onde o Noah é jovem em 1921, 1954 quando o Tronte Nielsen é criança, 1987 onde o Ulrich Nielsen é adolescente, 2020 que é o presente e 2053 onde o Jonas se encontra em um mundo pós apocalíptico.


Sabemos que existe tantos dispositivos de viagem do tempo na série por conta do "Paradoxo de Bootstrap", mas agora na segunda temporada descobrimos que esse mesmo "Paradoxo de Bootstrap" é aplicavel aos personagens que vivem em Winden. Para quem tem preguiça de pesquisar no google, esse paradoxo é quando algo está preso em um loop eterno sem um verdadeiro inicio ou fim. Tipo quando O H.G Tannhaus criou o aparelho de viagem do tempo, mas ele só soube o criar com as informações que a Claudia Tiedemann mais velha deu para ele. Depois que isso acontece, ele passa essas mesmas informações para a Claudia mais jovem para que no futuro ela passe para ele no passado. Então basicamente não tem inicio ou fim, da mesma maneira que alguns personagens - não quero dar mais spoiler que já dei - existem, é possível por esse mesmo motivo.


Não achei que essa série fosse ser tão boa, normalmente depois de um certo tempo as séries costumam te decepcionar, ainda mais quando as histórias seguem caminhos tão complicados que podem acabar sendo difíceis dos roteiristas conseguirem amarrar as pontas soltas - Olá GOT. Eu sinto que eles conseguiram responder todas perguntas da primeira temporada e conseguiram construir uma boa estrutura para continuar na terceira temporada. A terceira temporada será a ultima de dark, mas nessa ela abordará viagens interdimensionais. O único ponto negativo nessa história foi a sem sal da Martha, não conseguia engolir ela e quando pensei que tinha me livrado dela, ela me reaparece KKKK Em GOT eu já não curtia e achava sem sal a relação Daenerys e Jon, já em Dark foi igualmente ruim. Encontrei um meme no Tumblr que ilustra a minha relação com esses casais chatos (clique aqui para ver).

Esse post ficou bem comprido, mas espero que vocês gostem dessa série da mesma maneira que amei ela. Ela pode ser um pouco complicada, mas vale a pena cada dor de cabeça. E se mesmo assim você não entender nada, procure grupos no facebook, lá eles discutem trocentas teorias bem legais. Também para uma melhor experiencia tente assistir no idioma original, a série fica mil vezes melhor. Confie em mim, pois assisti duas vezes, uma em Alemão e outra em Português para acompanhar minha mãe. Minha mãe costuma ficar um pouco perdida em séries normais, então nessa precisou da minha ajuda para explicar KKK

Um comentário so far

  1. Eu to bugada ainda com a série e assisti duas vezes kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk e louca de ansiedade para terceira temporada! Uma das melhores!!

    Beijos
    Pâmela Sensato

    ResponderExcluir

Mad Souls © 2017 - . Por Karina Fagundes.